As fintechs brasileiras mais promissoras, segundo o Techcrunch

Deu no Techcrunch – o mais importante portal de tec no mundo. Sob o título  “Brazil’s tech-sector bright spots beckon as it begins to emerge from long economic crisis” (As estrelas do setor de tecnologia do Brasil despontam enquanto o país  começa a emergir da longa crise econômica) o texto discorre sobre cinco setores de empresas baseadas em tecnologia promissoras – e fintech é um deles.

Veja o que eles dizem….

Os sistemas bancários e de serviços financeiros brasileiros tornaram-se bastante sofisticados, um dos resultados inesperados da inflação média de 500% por ano durante a década de 1990. No entanto, o mercado está muito concentrado. Quase 80% dos US$ 2 trilhões em depósitos estão concentrados em apenas cinco bancos, dois deles estatais. O setor tem sido atolado em papelada, regulamentos e burocracia, que tem ajudado a levar a crédito caro para os consumidores e as empresas.

Os empréstimos bancários são um processo complicado e demorado. Muitos consumidores que se candidatam para empréstimos em média pagam de oito a nove vezes o montante de juros que devem, porque esses empréstimos não são garantidos, o que é uma prática comum nos EUA e outras regiões.

O surgimento de novas startups de fintech no país está conduzindo mais transparência, velocidade, automação, acesso / gerenciamento móvel e auto-atendimento ao setor de serviços financeiros do país.

Alguns dos mais promissores do setor de fintech incluem:

BankFacil: Desenvolve uma plataforma de empréstimos garantidos para reduzir as taxas de juros.
Iugu: Plataforma de pagamento móvel que tenta beneficiar consumidores e vendedores.
Neon: Fornece um serviço de banco digital usando dispositivos móveis e aplicativos para jovens
NuBank: Promove um serviço de cartão de crédito que pode ser gerenciado através de telefones celulares.

Queremos saber sua opinião:

EnglishPortuguês