Stone melhora proposta pela Linx; Totvs no páreo

Stone melhora proposta pela Linx; Totvs no páreo

A Stone melhorou proposta pela Linx, mas a Totvs segue no páreo. Depois da oferta melhor por parte da concorrente no mês passado, a Stone assinou novo acordo para comprar a fabricante de softwares de gestão.

A Stone é uma das poucas fintechs brasileiras considerada “unicórnio”.

O valor oferecido pela Stone aos acionistas da Linx aumentou para R$ 31,56 e 0,0126774 ação classe A da StoneCo por cada papel da Linx.

Com base na cotação de fechamento da véspera, essa relação de troca corresponde a um valor por ação da Linx de R$ 35,10.

No entanto, a Stone melhorou sua proposta pela Linx não apenas em relação ao preço. O valor da multa compensatória para as hipóteses previstas no acordo caiu para R$ 453,75 milhões.

Além disso, também a multa compensatória em caso de não aprovação da operação Stone pelos acionistas da Linx em Assembleia Geral caiu para R$ 112,5 milhões.

Ao mesmo tempo, a StoneCo e os fundadores da Linx também renegociaram os termos dos acordos de não competição e de não aliciamento.

Em relação à proposta apresentada pela Totvs, os membros independentes do conselho de administração informaram à Linx que discutem detalhamento da proposta.

Entre os pontos, prevê a disponibilização pela Totvs das minutas propostas e definição do cronograma e das condições negociais.

Pendências

Mas, ainda falta a definição do cronograma e das condições para implementação do negócio proposto, incluindo aprovações societárias e regulatórias necessárias (dentre outras, do CADE e da SEC dos EUA), e as consequências da sua não-obtenção.

“Os membros independentes do Conselho de Administração continuarão, em conjunto com seus assessores financeiros e jurídicos, interagindo com a Totvs para a melhor compreensão e análise dos benefícios e riscos da operação e o encaminhamento da Proposta Totvs”, diz o fato relevante divulgado pela Linx.

Fontes: Reuters e Linx

EnglishPortuguês