Alterbank quer captar R$ 2 milhões com equity crowdfunding

Alterbank quer captar R$ 2 milhões com equity crowdfunding

Alterbank , conta digital para usuários de criptoativos, iniciou uma rodada de investimentos com objetivo de captar R$ 2 milhões por meio de equity crowdfunding (financiamento coletivo), modalidade regulamentada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM). As cotas podem ser adquiridas a partir de R$ 800, na plataforma Captable .

O montante equivale a 13,3% do capital social da empresa, ou seja, cada cota de R$ 800 equivale a 0,0053% de participação acionária. O valor captado será investido em áreas de infraestrutura, tecnologia e produto, além de captação de clientes. O Alterbank tem planos de ser o primeiro banco cripto brasileiro e, a partir disso, abrigar um ecossistema composto por plataforma de meios de pagamento, negociação e investimentos em criptoativos.

De acordo com o CEO Vinicius Frias, o Alterbank escolheu a modalidade de financiamento coletivo para realizar a captação por motivos ideológicos. “Nossa ideia foi permitir que nossos clientes, a comunidade cripto e o investidor pessoa física, que quer investir em uma startup e busca um projeto consistente, façam parte do nosso quadro societário e nos ajudem a construir o primeiro banco cripto brasileiro”, afirmou.

Fundado em 2018, o Alterbank tem mais de 20 mil clientes. Sua conta digital permite ao usuário acesso aos serviços financeiros que são comuns em bancos tradicionais, como transferências e pagamentos de contas, mas com a possibilidade de usar criptomoedas para essas transações. “Um de nossos diferenciais é usabilidade e acessibilidade. Tentamos simplificar ao máximo para que todas as operações sejas resolvidas em no máximo cinco toques e o cliente não demore mais de 30 segundos encontrar o que busca. A complexidade do universo cripto é uma barreira de entrada para muitos novos usuários. Por isso a proposta do Alterbank é ser simples”, afirma.

Para utilização das criptomoedas “na vida real”, o Alterbank conta com cartão pré-pago VISA internacional. Além da empresa de pagamento, a startup também é parceira de outras empresas com tradição no mercado cripto (BitPreço), de meios de pagamento (Dock) e mercado financeiro tradicional (Plural).

Capital Semente

Frias explica que esta captação equivalerá à rodada de capital semente, ou seja, para empresas em estágio inicial. “Temos alguns investidores anjos e pre-seed e esse capital nos ajudará a acelerar a estruturação da nossa operação para ajudarmos no crescimento do mercado de criptomoedas brasileiro, que é já é o quinto em número de usuários de Bitcoins, mas com potencial para crescer muito mais” explica.

Fonte: Alterbank

Queremos saber sua opinião:

EnglishPortuguês
%d blogueiros gostam disto: