Banco Original vai oferecer conexão ao PIX para fintechs com menos de 500 mil contas

Banco Original vai oferecer conexão ao PIX para fintechs com menos de 500 mil contas

A partir de dezembro, o Banco Original vai oferecer para fintechs menores a possibilidade de participar do PIX por meio da sua plataforma. A informação é de Raul Moreira, diretor executivo de TI, Produtos, Open Banking e Operações da instituição. “Vejo um potencial muito grande de conquistar sociedades de crédito direto e de empréstimos entre pessoas com esse novo serviço”, diz. Para o executivo, este segmento está crescendo e vai precisar do PIX para operar – e poucos players estão olhando para eles.

O Banco Central obrigou apenas instituições com mais de 500 mil clientes a se cadastrar como participante direto do novo sistema de pagamentos instantâneo.

O Original, um dos primeiros bancos totalmente digitais do país, anunciou em setembro a marca da sua empresa de tecnologia, a Original Hub – ela já existia na prática, oferecendo serviços de banco para fintechs – ou BaaS (bank as a service) – mas as oportunidades de negócios aumentaram muito com o advento do PIX e do Open Banking. Além disso, lançou uma plataforma na internet que reúne as informações sobre os oito serviços que presta e para atrair desenvolvedores, a Open Banking. Para Moreira, com a abertura do mercado, quem tem boa base de clientes não tem por que não oferecer serviços financeiros.

Segundo o executivo, que já passou pelo Banco do Brasil e Alelo, a Original Hub cuida do relacionamento do banco com mais de 56 fintechs: “Colocamos os serviços no padrão API para apoiar as fintechs e, assim, participar ativamente do crescimento do segmento que está apenas começando no país”, afirma.

Um milhão de CNPJs

O banco também vem investindo mais nos clientes com CNPJ: depois de criar a conta Pessoa Única para pequenos empreendedores no ano passado, neste ano lançou também a Conta PME, para empresas com mais de um sócio. A proposta da Pessoa Única é, como diz o nome, permitr que o empreendedor administre as contas da empresa e as suas em único lugar. O objetivo é facilitar a vida e eliminar papelada e burocracia, permitindo a abertura em “apenas quatro cliques”.

Segundo Moreira, a conta foi testada no ano passado e passou a ser oferecida de forma massificada neste ano. A Conta PME, lançada em agosto, também nasceu com esse objetivo. “Foi uma decisão acertada, pois na pandemia, muita gente perdeu o emprego e precisou abrir uma empresa; foram abertos mais de um milhão de novos CNPJs em 2020”, lembra.

Hoje com cerca de 4 milhões de clientes no total, têm 158 mil contas Pessoa Única das quais 60 mil usam as maquininhas da Cielo e GetNet (com as quais fez parceria recentemente) em seus negócios, informa Moreira. “Esses clientes escolheram o Original para ser o banco emissor dos seus cartões; a partir do mês que vem, além de usar a maquininha vão poder vender vinculando a chave do PIX a essa conta PJ. Oferecemos uma solução completa de banking dentro do celular”.

O Original é sócio da carteira digital PicPay, uma das maiores hoje no Brasil, com a qual, segundo Moreira, aprendeu muito sobre como oferecer todos os produtos financeiros em um só lugar.

Desde o ano passado sob nova direção, o Original vem se tornando cada vez mais uma fintech – pelo menos, no espirito de facilitar a vida e melhorar a experiência do cliente, com uso intensivo de tecnologias de ponta. “O modelo digital é irreversível, e o cenário se intensifica com o PIX, que vai revolucionar o relacionamento do cliente com as instituições financeiras”.

%d blogueiros gostam disto: