Auxílio emergencial e pagamentos digitais reduziram desbancarização em 73%, diz Mastercard

Auxílio emergencial e pagamentos digitais reduziram desbancarização em 73%, diz Mastercard

O número de brasileiros sem conta em bancos ou fintechs diminuiu 73% nos últimos cinco meses. Isso significa mais gente com acesso a serviços financeiros, ou seja, menos desbancarizados.

O incentivo veio do distanciamento social e fechamento de estabelecimentos provocados pela pandemia da Covid 19. A conclusão é de um estudo realizado pela Americas Market Intelligence em parceria com a Mastercard.

O Auxílio Emergencial, criado em maio, deu uma mãozinha extra quando passou a proibir a transferência ou saque da conta por 30 dias. Enquanto em maio menos de 5% das transações eram realizadas de forma digital e cerca de 35% das transações eram de saque, em agosto, as transações digitais realizadas pelo aplicativo atingiram a marca de 63% e os saques caíram para 15%.

A quarentena já vinha estimulando o comércio eletrônico e o uso de novas tecnologias pelos consumidores brasileiros. Por meio de fintechs e bancos digitais, os pagamentos por aproximação e pagamentos em tempo real passaram a fazer parte do cotidiano da população.

“Acreditamos que a inclusão financeira e digital ajuda as pessoas a prosperarem, serem mais produtivas e viverem com mais estabilidade. A chave para o crescimento da inclusão financeira – e, consequentemente a redução do uso do papel moeda- é o aumento da inclusão digital, que deve desempenhar um papel importante nos esforços de recuperação pós pandemia”, afirma João Pedro Paro Neto, presidente da Mastercard Brasil e Cone Sul.

Fonte: Mastercard

%d blogueiros gostam disto: