Mitfokus, fintech de soluções financeiras para médicos, quer atender 10% do mercado até 2026

Mitfokus, fintech de soluções financeiras para médicos, quer atender 10% do mercado até 2026

A Mitfokus, fintech só para profissionais de saúde, acaba de entrar para a incubadora Eretz.bio/Einstein. Os objetivos, ao final de seis meses – que podem ser prorrogados por mais seis – são fazer networking e conseguir recursos para acelerar os negócios. “Nunca precisamos de capital, somos fortes geradores de caixa. Mas chegou a hora de escalar o crescimento. Queremos conquistar 10% dos profissionais de saúde no Brasil até 2026”, diz a fundadora Júlia Lázaro. Segundo ela, existem hoje cerca de 1,2 milhão de profissionais da área atuando com CNPJ. Nos planos da Mitfokus estão, ainda, fazer a integração com as contas bancárias dos clientes neste ano, aproveitando o Open Banking; e oferecer opções de crédito a partir de 2022.

A história da Mitfokus é inspiradora. Depois de trabalhar 12 anos na área financeira de grandes multinacionais, em 2017 a administradora de empresas enxergou no marido uma excelente oportunidade para empreender: criar uma fintech de serviços de emissão de notas fiscais, gestão tributária, fiscal e de contabilidade para médicos. “Assim como meu marido, hoje 85% dos 560 mil médicos brasileiros são pessoas jurídicas, trabalham em média 60 horas por semana, têm quatro fontes de renda diferentes, vários sócios e nenhum tempo para cuidar das finanças”, diz. Os dados são do estudo Demografia Médica no Brasil 2020, divulgado em dezembro.

A Mitfokus – que significa “com foco”, em alemão – nasceu para atender exatamente esse nicho, que segundo Júlia tem especificidades que a maioria dos contadores generalistas não conhecem. “Esse desconhecimento pode custar mais de R$ 1,6 milhão em impostos pagos desnecessariamente ao longo de uma carreira de 35 anos”, afirma. A proposta da Mitfokus é, exatamente, usar a tecnologia para facilitar a gestão e poupar esses recursos para os médicos e outros profissionais de saúde que prestam serviços como CNPJ.

Segundo Júlia, foram essa tecnologia, automação, rapidez e economia que chamaram a atenção do Einstein no final do ano passado. A Mitfokus dobrou de tamanho em 2020, terminando o ano com 1200 clientes em 40 especialidades médicas, e prevê crescimento ainda mais acelerado para 2021.

“A pandemia trouxe uma demanda maior por ocasião da crise. Os médicos precisaram se readaptar e organizar a gestão de seus negócios, que tiveram queda em torno de 40% no faturamento”, explica, acrescentando que a fintech conseguiu economizar cerca de R$ 15 milhões para os clientes, seja em recuperação de tributos pagos de maneira errada, seja evitando ralos financeiros identificados e estancados a tempo.

A partir de uma plataforma, a Mitfokus hoje integra todas as partes da gestão das empresas dos médicos, como planejamento tributário, emissão de notas, livro caixa e outros serviços. “Existem fintechs que prestam esse tipo de serviço para clínicas médicas, mas não para os profissionais. Foi onde enxergamos a oportunidade”, diz a empreendedora da Mitfokus. “Além de significar ‘com foco’ em alemão, MIT é, ao mesmo tempo, abreviação para ‘medicina, inovação e tecnologia”.

EnglishPortugueseSpanish