CVM fecha acordo para colaborar com BID no apoio a fintechs da A. Latina

CVM fecha acordo para colaborar com BID no apoio a fintechs da A. Latina

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) assinaram um convênio com o objetivo de construir, em conjunto, soluções inovadoras para o fortalecimento do mercado de capitais e o desenvolvimento sustentável do país.

Pelo acordo, o Laboratório de Inovação Financeira (LAB) vai colaborar com dois programas do BID, um deles de apoio ao Desenvolvimento de Quadros Institucionais, Políticas e Regulamentações da Fintech na América Latina e Caribe.

O BID se compromete, entre outros pontos, em apoiar na supervisão temática e técnica de informações, temas e resultados elaborados pelos grupos de trabalho do LAB; assim como disponibilizar consultorias de apoio técnico aos grupos de trabalho do LAB.

Entre as responsabilidades previstas para a CVM, estão supervisionar e coordenar os trabalhos dos grupos de trabalho do LAB, incluindo preparação de agendas, organização de trabalhos e relatoria, além de garantir apoio logístico a organização e oferecer espaços para reuniões do LAB.

Hoje, o LAB agrega 250 instituições e 600 especialistas operando no mercado de capitais. No ano passado, a iniciativa se tornou a primeira da América do Sul a integrar o Financial Centres for Sustainability (FC4S), grupo de debate para soluções financeiras sustentáveis da ONU. Além disso, o LAB tem promovido diálogos, parcerias e melhoras no ambiente regulatório brasileiro com o fim de fomentar a adesão de instrumentos do mercado de capitais aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Mais informações aqui.

O Laboratório de Inovação Financeira (LAB) é um fórum de interação multissetorial, criado pela Associação Brasileira de Desenvolvimento (ABDE), o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), que, em parceria com a Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH, reúne representantes do governo e da sociedade para promover as finanças sustentáveis no país.

Fonte: CVM

EnglishPortuguêsEspañol