Movbank aposta em “inteligência fiscal” para turbinar contas digitais na era do Open Banking

Movbank aposta em “inteligência fiscal” para turbinar contas digitais na era do Open Banking

Com o advento do Open Banking, as instituições financeiras, sejam fintechs ou convencionais, precisarão agregar cada vez mais serviços às suas contas digitais para se diferenciarem da concorrência – e o Movbank, misto de fintech e regtech, aposta no “fluxo fiscal inteligente” como uma vantagem competitiva nessa nova era.

“Já oferecíamos esse serviço de inteligência fiscal baseado em Inteligência Artificial para empresas, mas percebemos que seria mais eficiente vender o produto para as instituições, e elas oferecerem dentro das suas contas digitais para os seus clientes. Estamos finalizando as negociações com o primeiro banco que tem mais mil empresas como clientes”, diz Alcides dos Santos, sócio fundador e CEO do Movbank. “Na era da conta digital 2.0, ganha quem oferecer mais funcionalidades”, aposta.

O que ele chama de fluxo de caixa inteligente é um sistema de algoritmos que, a partir do extrato bancário do cliente, gera automaticamente informações que permitem, por exemplo, economizar impostos. “Em dois anos, ajudamos nossos clientes a economizar um total de R$ 2 milhões em impostos”, diz. Segundo o empreendedor, o Open Banking vai permitir que as empresas reúnam seus extratos de todas as instituições em uma única conta que ofereça o sistema do Movbank, o Movstatus.

A partir das informações dos extratos, o Movstatus gera basicamente três saídas: o fluxo de caixa inteligente em si (custo operacional e lucro no mês), um fluxo orçamentário e o tributário. Este último é o core do negócio: segundo Santos, a ferramenta classifica todos os tributos pagos (com exceção de ICMS), divide o valor pelo faturamento total e cruza com os dados do CNAE; com isso, aponta se a empresa está ou não pagando os impostos corretamente ou a mais.

“Como nossa operação é offline, não precisamos de autorização do Banco Central para operar; os dados dos extratos podem chegar via integração por API, que roda em backstage; ou o próprio cliente alimenta a ferramenta fazendo o upload dos dados”, diz Santos.

O empreendedor disse ainda que logo o Movbank passará a oferecer o produto para pessoas físicas, que com base no extrato consegue prever as entradas e quais as melhores alternativas de investimento para cada um. Também está previsto o lançamento de um site novo em 15 dias.

Santos passou boa parte da sua carreira trabalhando para empresas de tecnologia em diversos países. Formado em administração, também tem experiência com consultoria tributária. Para conhecer mais sobre a história do empreendedor e sua fintech/regtech, clique aqui e assista o Papo de Fintech #12, no canal do Youtube do investidor João Bezerra Leite.

EnglishPortuguêsEspañol