Asaas lança cartão de crédito, avalia ofertas de captação e aumenta portfólio de produtos

Asaas lança cartão de crédito, avalia ofertas de captação e aumenta portfólio de produtos
Piero Contezini, da Asaas
Reading Time: 2 minutes

A fintech Asaas, de Joinville (SC), terminou a fase de testes e vai lançar dentro de alguns dias o seu primeiro cartão de crédito, com a bandeira Elo. A informação foi dada ao portal Fintechs Brasil por Piero Contezini, CEO da Asaas. “Vamos anunciar em breve novos produtos para completar nossa oferta”, disse, sem revelar quais – apenas garantiu que não tem nada a ver com um marketplace.

Além disso, Contezini disse também que está avaliando a oferta de alguns fundos de venture capital: “Não temos necessidade de recursos agora, mas podemos antecipar a rodada de captação Série C se as condições forem favoráveis”, completa. A Asaas levantou R$ 37 milhões no ano passado com o Inovabra Ventures, fundo de venture capital do Bradesco.

O empreendedor conta com o novo cartão e também com um conjunto de ferramentas lançado em janeiro para alavancar o negócio da Asaas neste ano. “Movimentamos mais de R$ 2,4 bilhões em dinheiro dos clientes, queremos chegar a R$ 6 bilhões neste ano”, diz. O principal negócio da Asaas é antecipação de recebíveis de boletos ou cartões. “No ano passado aumentamos nossa capacidade de R$ 10 milhões para R$ 50 milhões, e em 2021 queremos chegar a R$ 300 milhões”, afirma.

“Com um cartão de crédito o nosso cliente negocia melhor com seu fornecedor, pode aumentar o estoque para vender e crescer mais”, diz. “E com as novas ferramentas de análise de crédito, nossos usuários conseguem consultar o perfil dos seus clientes no Serasa, negativar automaticamente quando não recebem; com inteligência de mercado e segurança de recebimento, o empreendedor vai se sentir mais confiante para antecipar seus recebíveis”, confia.

PIX e QR Code

O funding para as operações de antecipação da Asaas vem de um Fundso de Investimentos em Direitos Creditórios (FIDC) estruturado há dois anos, que capta recursos de investidores no mercado. Lançada em 2014, a fintech só começou a antecipar recebíveis em 2016, e com recursos próprios.

“Nascemos com o foco de ajudar o empreendedor com a automação de alguns processos de cobrança, depois de pagamentos. Hoje estamos baseados no tripé cobrar, pagar e antecipar”, explica Contezini. “A antecipação permite ao empreendedor manter um fluxo de caixa positivo, melhora sua saúde financeira”.

Até hoje, a Asaas atende principalmente pequenos negócios, que faturam em média de R$ 4 mil a R$ 5 mil por mês, aquele empreendedor individual que produz e entrega sozinho, sem funcionários – grupo que soma mais de 30 milhões de pessoas no Brasil, entre formais e informais.

A Asaas ajuda os clientes a receber por boleto bancário, cartão de crédito e débito, depósito, transferência e em breve também PIX . Os pagamentos também passam por boletos, transferências e contas de consumo, por exemplo. A fintech é uma instituição de pagamentos ainda não conectada ao Sistema de Pagamentos Brasileiro (SPB), mas o pedido para conexão foi feito ao Banco Central em 2018 e está em processo de homologação. A fintech precisa dessa autorização para processar pagamentos com PIX e QR Code.

EnglishPortuguês
error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: