CEO da fintech Foregon explica o algoritmo que junta a ‘fome’ de crédito dos clientes com a ‘vontade de comer’ dos bancos

CEO da fintech Foregon explica o algoritmo que junta a ‘fome’ de crédito dos clientes com a ‘vontade de comer’ dos bancos
Reading Time: < 1 minute

Gustavo Marquini, sócio e CEO da Foregon, explica o sucesso da startup que acaba de ganhar o prêmio de destaque da Distrito na categoria fintechs. São basicamente três pilares: um algoritmo que combina o melhor produto financeiro para um cliente com base no que os bancos estão buscando; foco na oferta de conta digital e cartão para a baixa renda; e investimento em estratégias que destaquem a Foregon nas buscas orgânicas no Google.

“Crédito ainda é muito restrito no país: 97% da base da pirâmide que pede crédito não consegue. Desenvolvemos um algoritmo que consegue sugerir o produto financeiro mais adequado a cada cliente, baseado no que os bancos que são nossos parceiros estão buscando – assim, aumentamos a chance de aprovação e reduzimos a frustração dos clientes”, diz Marquini, esclarecendo contudo que não se trata de crédito pré aprovado. Além disso, o CEO cita o foco na busca orgânicas e na oferta de produtos que os clientes das classes C, D e E, seu alvo principal, mais necessitam: conta digital e cartão de crédito.

Nascida em Presidente Prudente, a Foregon é na verdade uma empresa de 20 anos que se reinventou diversas vezes. A virada para fintech foi a última, em 2016, com a chegada de Marquini. Assista!

EnglishPortuguês
error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: