Matera adere ao Pacto Global da ONU e quer incentivar práticas ESG pelos stakeholders

Matera adere ao Pacto Global da ONU e quer incentivar práticas ESG pelos stakeholders
Reading Time: < 1 minute

A Matera, empresa de tecnologia para o mercado financeiro, acaba de aderir ao Pacto Global das Organizações das Nações Unidas (ONU). O movimento é resultado de um trabalho aderente a princípios sustentáveis que vem desenvolvendo há dez anos.

“A intenção é a de engajar nossos stakeholders e somar esforços em redes de parceiros, os quais compactuam dos mesmos valores, e estejam em busca deste objetivo em comum”, diz Denise Castilho, gerente administrativa de sustentabilidade corporativa da Matera. Segundo Denise, como signatária do Pacto Global da ONU, a empresa se compromete a atuar estrategicamente com a agenda 2030 dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

A Matera é mais uma empresa de tecnologia que vem aplicando boas práticas gestão sustentável.

Na semana passada, Fintechs Brasil publicou reportagem sobre o crescente interesse de fintechs em aplicar princípios alinhados ao ESG aos seus negócios. Não é à toa: daqui a três anos, 57% dos ativos de fundos mútuos na Europa estarão em carteiras que consideram os critérios ESG (sigla em inglês para ambiental, social e governança), mostra um relatório da PwC divulgado no final de 2020.

Criado há mais de 20 anos, o Pacto Global foi idealizado pelo ex-secretário-geral da ONU Kofi Annan e tem como objetivo que as empresas alinhem suas estratégias de operações a 10 princípios universais nas áreas de Direitos Humanos, Trabalho, Meio Ambiente e Anticorrupção.

EnglishPortuguês
error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: