PouPay+ fecha parceria com Belvo; com lançamento marcado para julho, app já tem planos de entrar no México e Colômbia

PouPay+ fecha parceria com Belvo; com lançamento marcado para julho, app já tem planos de entrar no México e Colômbia
Aline Rezende, sócia fundadora e CEO da PouPay+

O Poupay+, assistente financeiro digital para mulheres baseado em Inteligência Artificial que será lançado em julho, acaba de fechar uma parceria com a Belvo, integradora de dados criada na Espanha com forte atuação no México, Colômbia e Brasil. Com o acordo, a PouPay+ ganhou uma carência de seis meses, e acesso facilitado aos países onde a Belvo atua: “Até dezembro queremos estar com 50 mil donwloads e, daqui a um ano, ser o líder entre os aplicativos para mulheres no Brasil”, diz Aline Rezende, fundadora e CEO da fintech. Segundo Aline, a empresa, que nasceu em março com investimento de R$ 300 mil dos sócios, está no momento buscando aportes para alavancar seu crescimento.

Jean Malaquias, um dos sócios fundadores do PouPay+, afirma que a Belvo é uma das maiores especialistas em Open Finance e, ao contrário de empresas que prestam esse serviço na China e Reino Unido, já nasceu adequada às leis de proteção de dados (LGPD) e também às regras do Banco Central brasileiro. “A parceria com a Belvo vai nos permitir oferecer integração entre todas as contas das usuárias, desde contas em corretoras de investimento, como a XP, a contas de aplicativos para os quais elas eventualmente prestem serviços, como Uber e iFood, por exemplo”.

Estratégia de lançamento

A estratégia de marketing de lançamento do app envolve a oferta de um curso de educação financeira, gratuito, para até 10 mil mulheres que será realizado entre os dias 1/7 e 6/8 (as inscrições estão abertas). A ideia é atrair as mulheres para baixar o app e colocar os ensinamentos em prática. O modelo de negócio é baseado em assinaturas cujos valores variam de acordo com a quantidade de funcionalidades contratadas pelo usuário.

Aline revela que além da integração com investimentos, o PouPay vai oferecer progressivamente outras funcionalidades, como descontos em serviços, e a possibilidade de categorizar e acompanhar gastos em cartões e transações em contas bancárias – que pode gerar economia de até 30% ao ano.

Segundo a sócia, no Brasil hoje mais da metade dos 62 milhões de pessoas que estão inadimplentes é mulher. Como mãe, dona de casa, executiva e, agora, também empreendedora, ela conta que sempre administrou bem suas finanças, mas para as que estão fora desse universo (Aline trabalhou quase 10 anos no mercado financeiro) não existia nenhum aplicativo para facilitar a tarefa.

Jean Malaquias, sócio fundador e CEO da PouPay+

“Mulheres gostam de praticidade, não querem perder tempo se debruçando em cálculos e planilhas sofisticadas. Para muitas, os aplicativos que estão aí parecem canivetes suíços, com tantas funcionalidades que não sabem para que servem”, diz Malaquias. Segundo ele, a PouPay+ foi desenvolvida por especialistas em UX que usaram como benchmark o aplicativo do Magazine Luiza – um dos que tem maior taxa de retenção no mercado, principalmente por parte das mulheres.

“As conquistas das mulheres são muito recentes. Vivemos um momento de empoderamento feminino, temos que valorizar, queremos contribuir para mais mulheres conseguirem sua independência financeira”, diz a fundadora. Nascida em Curitiba, Aline mora na Irlanda, para onde foi há três anos atraída pela cena tecnológica. Malaquias é de Curitiba, e depois de passar um tempo na Irlanda, hoje mora em Miami (EUA). Os dois sócios fundadores dividem a cadeira de CEO e o terceiro sócio, Tiago Mascarenhas, é o CMO.

%d blogueiros gostam disto: