Aarin capta mais R$ 2 milhões, em rodada seed; um dos investidores é Yan Tironi, CEO do BBNK e advisor da startup

Aarin capta mais R$ 2 milhões, em rodada seed; um dos investidores é Yan Tironi,  CEO do BBNK e advisor da startup

Depois de uma rodada anjo de R$ 2 milhões, noticiada em dezembro por Fintechs Brasil, a startup de tecnologia para o mercado financeiro Aarin levantou outros R$ 2 milhões do mesmo grupo de investidores, conforme antecipado aqui por Yan Tironi, CEO do BBNK. Tironi é um desses investidores, que inclui o Cubos Venture Studio e, a RB3 Participações e outras pessoas físicas.

A Aarin se antecipou à chegada do PIX oferecendo serviços para facilitar o recebimento no sistema instantâneo de pagamentos por pequenos varejistas e trabalhadores informais. Segundo Tironi, a solução da Aarin facilita os recebimentos pois oferece uma conta digital para quem não é bancarizado (a PLIM), além do Aceito PIX e o gateway de pagamentos que desde junho de 2020 processa transações com PIX para pequenas e médias empresas.

Tironi explica que o negócio evoluiu muito nos últimos seis meses, e hoje há uma equipe à frente executiva dos negócios, capitaneada por Ticiana Amorin, a CEO. “Ela tem feito um trabalho incrível na Aarin”, diz Tironi. Além de Ticiana, Lucio Cordeiro e Victor Tavares tocam a Aarin – Tironi, que tem outros negócios, hoje é apenas investidor e advisor.

Ticiana Amorin, CEO da Aarin; foto: Caio Hohlenwerger

Segundo nota enviada pela Aarin, os novos recursos serão usados para alavancar a tecnologia, os produtos, crescimento e na contratação de pessoas. A Aarin já transacionou cerca de R$ 5 milhões de pagamentos. A estimativa é faturar, até o final do ano, cerca de R$ 750 mil.

“Não só solucionamos processos burocráticos de recebimento, como ajudamos as empresas no controle e repasse, conciliação bancária, estorno, mas, principalmente possibilitando uma nova linha de receita para as
empresas. O PIX é commodity, a tecnologia criada em cima dele é o verdadeiro diferencial”, diz Ticiana.

Ela explica que o produto “Aceito Pix” é uma tecnologia desenvolvida pela Aarin que vai até a ponta do consumidor, por meio de um aplicativo de frente de caixa, criado especificamente para o varejo. “Ajuda varejistas e trabalhadores informais, que têm crescido, em média, 10% a 20% no mês, em quantidade de transações. O PIX é mais que um meio de pagamento, muda a gestão de pagamento e a experiência do usuário no ato de comprar”.

A Aarin afirma que já tem mais de 100 clientes no portfólio como Desinchá, Dobra, Gregory, Zigpay, Quero Delivery (presente em 250 cidades), Vamo app, Pede Aí (ativa em mais de 170 cidades), Latam Gateway, CRK, Hard Rock Café no Brasil e outros, e quase 30 colaboradores.

%d blogueiros gostam disto: