Acordo entre Caixa Cartões e a adquirente Fiserv é estendido para todo o país a partir de hoje

Acordo entre Caixa Cartões e a adquirente Fiserv é estendido para todo o país a partir de hoje
Edson Nassar, presidente da Fiserv no Brasil

Negócios de todo o território nacional já podem ter acesso aos serviços de adquirência por meio das “maquininhas Caixa” como parte de um acordo exclusivo entre a Caixa Cartões, subsidiária da Caixa Economia Federal, e a Fiserv, Inc, empresa de pagamentos e tecnologia de serviços financeiros.

O novo produto está disponível para contratação em todas as cerca de 4.300 unidades próprias do banco. A maquininha tem a marca Caixa e permite receber pagamentos em débito e crédito das principais bandeiras, voucher, além de pagamentos por aproximação do cartão e QR Code, como o CAIXA Tem.  Desde a sua primeira operação, em 5 de julho, até hoje – data do lançamento de sua expansão nacional, as maquininhas já foram comercializadas por 174 (cento e setenta e quatro) agências, distribuídas ao redor de todo o Brasil.

Segundo Gustavo Marin, head da Fiserv para a América Latina, a expansão nacional desta parceria representa o potencial do Brasil para a região. “Toda a agilidade, segurança e robustez que já oferecemos para todos os comércios na América Latina agora está disponível para todos os clientes da Caixa. Até 2040, estamos celebramos o nosso maior contrato da América Latina com um banco com a capilaridade da Caixa”.

Para Edson Nassar, head da Fiserv no Brasil, implantar uma operação de sucesso em todo o território nacional é motivo de orgulho. “Aproveitar nossa expertise global em meios de pagamento juntamente com a capilaridade da Caixa para ofertar uma solução capaz de apoiar o desenvolvimento de tantos negócios e facilitar a vida de milhares de brasileiros deve ser valorizado. Desde a primeira transação realizada em Samambaia, no Distrito Federal, no dia 5 de julho, estamos trabalhando com empenho para desenvolver e testar a solução, ir ao encontro da crescente demanda por pagamentos digitais no país”.

Leia também:

EnglishPortuguês
%d blogueiros gostam disto: