Empreendedorismo e educação financeira precisam andar de mãos dadas para o sucesso do seu negócio. Saiba como

Empreendedorismo e educação financeira precisam andar de mãos dadas para o sucesso do seu negócio. Saiba como

UM CONTEÚDO ACCREDITO

Quando se fala de educação financeira, pensamos imediatamente em finanças pessoais e economia doméstica. Mas muitas empresas – ou melhor, seus sócios – também precisam ser educados financeiramente.

Segundo a OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico), educação financeira é o processo que permite melhorar a compreensão em relação aos produtos e serviços financeiros, tornando as escolhas mais fundamentadas. E a educação financeira empresarial é essencial para o sucesso de um negócio.

Uma empresa financeiramente saudável é capaz de evitar desperdícios e manter o negócio funcionando, além de otimizar processos, investir em crescimento e aumentar seus resultados.

“Os empreendedores brasileiros são arrojados, corajosos, entendem do seu negócio, mas muitos não tiveram sequer educação financeira básica, por isso muitas vezes não sabem lidar com bancos, não entendem de taxas de juros, não sabem qual modalidade de empréstimo é mais adequada para o seu negócio, não sabem avaliar custos e tarifas”, diz Milton Luiz de Melo Santos, presidente da ACCREDITO.

Educação financeira liberta

Se você é um microempreendedor e não teve a oportunidade de aprender sobre finanças e hoje enfrenta o desafio de abrir e gerir seu próprio negócio, já deve ter percebido que essa falta de entendimento é um grande desafio no dia a dia dos negócios. Quanto menos se sabe, mais se depende de terceiros. Informação é poder – e educação, inclusive a financeira, liberta. O primeiro passo é aceitar a deficiência e buscar suprir a lacuna, estudando ao menos alguns conceitos básicos de finanças.

Pesquisa realizada pela Febrabran em julho deste ano detectou que apenas 38% dos entrevistados reconhecem quando precisam de ajuda para entender suas finanças.

educacao financeira

Dicas de ouro

O SEBRAE – que também trabalha com iniciativas para educação financeira de jovens no Programa Nacional de Educação Empreendedora – oferece gratuitamente o curso Online de Educação Financeira Empresarial, abordando temas como sistema financeiro, componentes de risco, tipos de produtos e serviços bancários, bem como a forma mais vantajosa para negociar possíveis dívidas.

1 – Separe suas contas particulares das que recebem o movimento da empresa;

2 – Informe-se sobre impostos e taxas, inclusive trabalhistas

3 – Faça planos para o curto, médio e longo prazo

4 – Construa uma planilha de acompanhamento do seu fluxo de caixa, entradas e saídas – isso vai permitir identificar despesas desnecessárias e o carro-chefe dos produtos da sua empresa

5 – Entenda o conceito de capital de giro e use corretamente no negócio 

6 – Mantenha-se sempre atualizado

Aprender Valor

Visando preparar os cidadãos para lidarem melhor com suas finanças – e futuramente, quem sabe, também com seus próprios negócios – o Banco Central lançou em 2019 uma iniciativa para incluir a educação financeira desde a base do aprendizado: o programa Aprender Valor. A iniciativa é voltada para educação financeira durante o Ensino Fundamental, em escolas públicas, através de projetos escolares que trazem sequências didáticas capazes de articular habilidades relacionadas ao planejamento do uso dos recursos, poupança ativa e ao uso responsável do crédito, tudo isso inserido nas matérias de Matemática, Língua Portuguesa e Ciências Humanas. O projeto piloto, que já está em sua fase final, contemplou 429 escolas nos estados Ceará, Minas Gerais, Pará, Paraná, Mato Grosso e Distrito Federal, e agora ganhará dimensão nacional com expectativa de chegar a 1 milhão de alunos até o final de 2022.

Leia também:

EnglishPortuguês
%d blogueiros gostam disto: