Stone lança TapTon, a ‘maquininha sem maquininha’ que permite vendas com cartão pelo celular

Stone lança TapTon, a ‘maquininha sem maquininha’ que  permite vendas com cartão pelo celular
Augusto Lins, presidente da Stone

Atualizado às 17h30

A Stone anunciou hoje o lançamento da TapTon, a ‘maquininha sem maquininha’, que permite vendas com cartão pelo celular. “É só o começo, vem mais novidades por aí”, diz Augusto Lins, o presidente da Stone, em vídeo publicado no seu perfil em uma rede social. Segundo ele, os vendedores não pagarão mensalidade ou aluguel, e será possível receber pagamentos em cartões de crédito ou débito.

Caio Fiuza, sócio da Stone e responsável pela operação da Ton – a divisão da Stone que atende microempreendedores e profissionais liberais – explica que as maquininhas muitas vezes têm custo alto para quem usa pouco – além do que, precisam estar sempre a mão, e carregadas. Há mais de 30 milhões de empreendedores com esse perfil no Brasil. A Ton, que nasceu em março de 2020, já havia conquistado 190 mil deles até março deste ano – os números do segundo trimestre ainda não saíram, mas Fiuza garante que virão bem em linha com as expectativas.

O TapTon é uma funcionalidade do aplicativo Ton, que o usuário pode habilitar sem custos, e transforma o celular em um leitor de chip via NFC. “Está devidamente homologado pelas bandeiras Mastercard e Visa e aceita todas as variantes de NFC que existem hoje. Por enquanto, porém, só está disponível para celulares com sistema Android, devido a restrições da Apple”, diz.

Pacote completo

Fiuza explica que o TapTon está ainda em fase de testes e deve ser lançado em larga escala em breve. Além da nova tecnologia, o app da Ton vai passar a oferecer um pacote completo de soluções para seus clientes – até link para pagamento parcelado, uma das principais demandas deste público. “Quem habilitar receberá upgrade na conta: PIX para recebimento e transferência, cartão físico e virtual, pagamentos boletos e de tributos”, revela.

Como toda nova tecnologia, o TapTon pode acabar revelando utilidades não imaginadas: “Outro dia, por exemplo, descobri que pode servir para dividir a conta do churrasco entre amigos – quem não tem PIX, passa o cartão no celular do amigo”, brinca. Mas é verdade!

Leia também:

%d blogueiros gostam disto: