Muito além do BaaS: Jazz Tech quer ser uma provedora de serviços financeiros ‘lato sensu’

Muito além do BaaS: Jazz Tech quer ser uma provedora de serviços financeiros ‘lato sensu’
José Roberto Kracochansky, CEO da Jazz Tech

Muito além do BaaS: Jazz Tech quer ser conhecida como uma provedora de serviços financeiros completa, ‘latu senso’. Segundo o CEO da Jazz, José Roberto Kracochansky, a principal diferença é ter nascido já acoplada a um banco – o Arbi. Além disso, a experiência para os clientes e a gama de opções não se resume a cartão e conta digital. Assista!

Leia também:

%d blogueiros gostam disto: