Bossa Nova e Sebrae SC se unem para investir em startups do Sul e outras localidades

Bossa Nova e Sebrae SC se unem para investir em startups do Sul e outras localidades

A Bossa Nova, que investe em startups em estágio de pré-seed em todo o país, e o Sebrae Santa Catarina anunciaram hoje a INOVA, uma parceria que vai disponibilizar R$ 20 milhões para impulsionar negócios inovadores de startups na região Sul e em outras localidades.

“Nossa missão sempre foi democratizar o acesso ao capital para dar mais oportunidades a outras empresas e poder contar com o Sebrae nesse projeto nos dá a certeza que estamos no caminho certo para auxiliar as startups a evoluírem e conquistarem outras oportunidades. Com todo nosso know-how e de outras empresas parceiras, tenho certeza de que o INOVA será um sucesso no mercado de venture capital”, afirma João Kepler, CEO da Bossa Nova Investimentos.

O projeto contemplará startups focadas em B2B, com mais de um ano e meio de fundação; já terem encontrado o PSF (problem-solution-fit) por meio de produtos ou serviços que já estejam validados; com faturamento de no mínimo R$20 mil mensais e próximas ao break-even; negócios com modelos SaaS e que já tenham sido acelerados ou recebido investimento-anjo, entre outros pontos.

Os selecionados terão o benefício de um aporte financeiro que pode chegar a R$800 mil por empresa, além de mentorias e conexões em um programa dedicado ao desenvolvimento das startups que acontecerá em três fases, com duração prevista de dez anos.

O Sebrae/SC aportará R$ 3,5 milhões no programa em 2021 e 2022, e a Bossa Nova e seus parceiros colocarão o restante dos recursos. A parte do Sebrae/SC será investida em startups com sede ou filiais em Santa Catarina; a parte da Bossa Nova, será investido em startups com sede ou filiais em outros estados.

“Nosso objetivo é potencializar e fortalecer ainda mais as startups brasileiras. Incentivar o crescimento e desenvolvimento de startups, ainda mais em um contexto de pandemia, é essencial para promover a geração de emprego e renda”, afirma Carlos Henrique Ramos Fonseca, diretor superintendente do Sebrae/SC.

Leia também:

%d blogueiros gostam disto: