Open Co, resultado da fusão da Geru com a Rebel, recebe R$ 600 milhões em rodada liderada pelo SoftBank Latin America Fund

Open Co, resultado da fusão da Geru com a Rebel, recebe R$ 600 milhões em rodada liderada pelo SoftBank Latin America Fund
Foto: Andrew Neel

A fintech de crédito Open Co anunciou hoje um aporte de R$ 600 milhões em rodada liderada pelo SoftBank Latin America Fund e acompanhada pelos atuais acionistas da companhia, incluindo Raiz Investimentos, IFC e LTS. O capital será utilizado para acelerar ainda mais o crescimento da empresa e escalar as áreas de pessoas, tecnologia e produto. 

Criada a partir da fusão de duas das principais fintechs do país – Geru, a primeira fintech de crédito online do Brasil, e Rebel, primeira fintech a utilizar inteligência artificial para analisar os clientes – a Open Co tem a ambição de resolver o problema do crédito no país, que tem um dos maiores spreads do mundo.  

O mercado de crédito sem garantias movimenta R$ 1,1 trilhão ao ano, dos quais mais de R$ 700 bilhões correspondem a créditos rotativos, uma das modalidades mais caras disponíveis, que ultrapassa os 300% de juros ao ano –  comparado a menos de 20% em outros países. Cerca de 52% dos brasileiros recorrem ao crédito para pagar suas despesas básicas e o resultado da combinação da demanda com os juros altos resulta em 62 milhões de negativados. 

“A dificuldade no acesso ao crédito é uma das maiores questões sociais do Brasil. Com as taxas de juros nos patamares que vemos aqui, cresce a inadimplência; com o crescimento da inadimplência, os juros aumentam ainda mais. É um ciclo vicioso que queremos quebrar”, diz Sandro Reiss, cofundador da Open Co. 

“Temos uma missão clara: oferecer aos nossos clientes o melhor crédito, a taxas justas, do jeito e na hora que eles precisarem. Iremos expandir, por exemplo, nosso modelo de parcerias para financiar consumo no modelo buy now pay later. Também sabemos que as pessoas pegam crédito por diversos motivos –seja refinanciar uma dívida, abrir um negócio ou consumir–, e queremos dar experiências diferentes para esses objetivos distintos”, completa Rafael Pereira, cofundador da Open Co. 

“Estamos muito animados com a oportunidade de parceria com o time da Open Co para melhorar a qualidade da vida financeira dos brasileiros por meio do crédito”, diz Felipe Fujiwara, líder de investimento do SoftBank Latin America Fund. “O longo track record e o underwriting diferenciado permitem à Open Co oferecer melhores alternativas de crédito para os consumidores, ao aumentar, por exemplo, o acesso àqueles que têm limites baixos e juros altos. Ao mesmo tempo, a solução deles oferece aos varejistas a possibilidade de aumentar consideravelmente o tráfego, a conversão e o ticket médio das compras. Estamos muito felizes em apoiar esses esforços continuamente.”

A Open Co já emprestou mais de R$ 2,3 bilhões, a taxas personalizadas que partem de 1,9% ao mês, e firmou parcerias com empresas como Ame, carteira digital do grupo B2W, e Voltz, conta digital da Energisa. No último ano, a empresa cresceu três vezes e projeta um crescimento ainda maior em 2022.

%d blogueiros gostam disto: