Hurst Capital adquire participação na IBID, passa a tokenizar recebíveis e amplia oferta de investimentos alternativos

Hurst Capital adquire participação na IBID, passa a tokenizar recebíveis e amplia oferta de investimentos alternativos
Foto: Tara Winstead

A Hurst Capital, fintech especializada em investimentos em ativos alternativos, anunciou a aquisição de participação da IBID, empresa de software focada em soluções de e-Procurement, com uma plataforma de compras que automatiza e otimiza os processos de Supply Chain para grandes companhias.

O acordo realizado entre as duas empresas prevê uma opção de compra do controle da IBID. Com a operação, a Hurst vai passar a antecipar recebíveis e criar produtos de crédito para a cadeia de fornecedores.Hoje, 44 grandes empresas usam o sistema da IBID, que conta com 890 mil fornecedores na base e transacionou R$ 25 bilhões nos últimos 12 meses.

“Estamos criando uma nova plataforma de supply chain finance que se tornará uma alternativa de crédito mais acessível para as pequenas e médias empresas que participam da cadeia de produção das grandes corporações”, diz Arthur Farache, fundador e CEO da Hurst.

Os CEOs das duas empresas se conheceram ainda em 2015 e perceberam um objetivo em comum: a oportunidade de ajudar o fluxo de caixa de PMEs. “Fabio Hoinaski é um empreendedor de visão. Ele percebeu que, ao conhecer as vendas dos fornecedores, é possível criar um produto financeiro com uma proposta de valor muito mais ajustada e com baixo custo de aquisição”, comenta Farache.

Assim, a fintech passa a originar operações de antecipação de recebíveis de grandes empresas, mais uma opção de investimentos no portfólio atual, o qual já oferece precatórios, imobiliários, royalties musicais e obras de arte. “Vamos passar a tokenizar os recebíveis que complementarão nosso seu mix de produtos alternativos”, afirma.

Essa é a terceira aquisição do grupo, que em novembro de 2020 anunciou a compra de controle das fintechs Watermelon (App Renda Fixa) e Dividendos.Me. Com a aquisição, a IBID passará a se chamar Ahlex.

Com apenas quatro anos de atuação no mercado, a Hurst Capital se consolidou como a principal originadora de ativos reais (alternativos) da América Latina. Desde sua fundação, em 2017, a empresa já ultrapassou a marca de R$ 600 milhões em originação, sendo R$ 200 milhões somente no ano passado. Por meio da Hurst, investidores de diversos países tiveram a oportunidade de aplicar dinheiro em ativos imobiliários, de crédito, precatórios, royalties musicais e obras de arte, entre outros.

A Yalla Capital assessorou a IBID na transação.

%d blogueiros gostam disto: