Ícone do site Fintechs Brasil

Agfintech Traive estrutura FIDC de R$ 800 milhões para a Syngenta financiar a cadeia do agronegócio

A agrifintech Traive acaba de fechar uma parceria com a gigante Syngenta, líder mundial em venda de insumos para o mercado agrícola, para financiar diferentes agentes da cadeia de produção, desde a própria indústria e suas revendas de insumos até produtores rurais atendidos ou não pela Syngenta, conectando todos a uma estrutura de securitização. Ambas criaram um Fundo de Investimentos em Direitos Creditórios (FIDC)100% digital, com R$ 800 milhões.

A Traive estima que este novo modelo de oferta representará ao menos 50% do seu faturamento projetado para os próximos cinco anos.

Para Fabricio Pezente, co-fundador e CEO da Traive, a nova parceria vai ajudar a fintech a alcançar a escalabilidade prevista desde seu lançamento em 2018, além de posicionar a empresa como protagonista deste tipo de estruturação.

A nova tecnologia, além de inovadora, traz consigo planos de expansão. Poderá ser desenvolvida para outras empresas como revendedores, cooperativas e outros agentes ligados ao sistema de produção de commodities.

Em nota, Pezente afirma que a solução traz “mais inovação do que qualquer outra ferramenta digital da atualidade, com maior fluidez e automatização de processos, além de administrar bancos de dados mais amplos, com análises mais diversificadas e em menor tempo do que se vê atualmente em outros players do mercado”. Além disso, o CEO acredita que será possível uma avaliação mais robusta dos fatores de risco, permitindo tomadas de decisão mais precisas e menos arriscadas para o investidor.

A estruturação foi preparada sob medida para a Syngenta. “A tecnologia proprietária da Traive de DFS (Soluções Financeiras Digitais) foi adaptada para atender processos e ferramentas internos da Syngenta, o que permitiu maior controle e a criação de um modelo de projeção único”, explica Pezente. Ao mesmo tempo, o CEO afirma que tudo é adaptável para diferentes empresas e modelos de negócio.

O desenvolvimento das soluções para a Syngenta levou cerca de um ano. Pezente revela que a rodada de investimentos protagonizada pela Traive em novembro foi decisiva para acelerar o projeto e sua conclusão, já que permitiu investimentos em pessoas e infraestrutura especializada.

A Traive foi fundada em 2018, nos Estados Unidos, para “revolucionar o crédito agrícola através de dados” e ajudar os médios produtores rurais a terem acesso justo aos recursos necessários para prosperarem. Hoje, atua em todo o Brasil, com foco em distribuidores de insumos agrícolas e indústrias de insumos.

Em outubro último, a Syngenta Ventures participou de uma rodada Série A co-liderada por SP Ventures e Astella, com participação da Minerva VC, Serasa Experian VC, CSN Inova Ventures e Tiger Global. No valor de US$ milhões, foi uma das maiores rodadas de investimento de Série A já realizadas no Brasil.

Sair da versão mobile