2TM, holding do Mercado Bitcoin, finca o pé na Europa com a compra do controle da exchange portuguesa Criptoloja

2TM, holding do Mercado Bitcoin, finca o pé na Europa com a compra do controle da exchange portuguesa Criptoloja

A 2TM, holding que controla o Mercado Bitcoin, está adquirindo uma participação majoritária na Criptoloja, uma exchange de ativos digitais sediada em Lisboa e que começou a operar em Portugal em julho de 2021 depois que o Banco de Portugal (o Banco Central português) concedeu à empresa a primeira licença para operar como exchange de criptoativos no país. A operação está sujeita à aprovação desse órgão regulador. 

“O negócio cripto é global e as rodadas Série A e B de captação que fizemos nos dão a força necessária para participar intensamente deste cenário. Portugal é um mercado estratégico porque, além de exigir licença específica e ter importância crescente no cenário cripto, mostra um caminho para o mercado europeu. Além da capacidade financeira, nossos investidores trouxeram a excelência tecnológica necessária para competirmos globalmente”, afirma Roberto Dagnoni, CEO do Grupo 2TM. 

A holding pretende iniciar a sua expansão na Europa com uma operação “OTC like” (mercado de balcão) e, num segundo momento, levando a plataforma completa do Mercado Bitcoin também para o varejo e para investidores institucionais. “Vamos ter acesso ao mercado europeu com claras sinergias com nossa presença na América Latina, pois compartilhamos o mesmo idioma, marca reconhecida e oportunidades de cross-sell para clientes. Além disso, existem muitos brasileiros vivendo em Portugal que adorariam investir por meio de nossa plataforma”, disse Dagnoni.

Luís Gomes e Pedro Borges, fundadores da Criptoloja, seguem à frente do negócio e vão liderar a expansão da 2TM no continente. “Não há dúvida de que estar com uma companhia investida pelo SoftBank, ou de fundos como Tribe e 10T, contribui para a construção da nossa reputação em Portugal. Borges explica que o ecossistema cripto está florescendo em Portugal. “No país, as criptomoedas são ainda um tema embrionário mas com um potencial imenso”, acredita.

%d blogueiros gostam disto: