Analytics devem melhorar serviços e segurança de fintechs – Adriano Chemin/Tableau

Analytics devem melhorar serviços e segurança de fintechs – Adriano Chemin/Tableau
Adriano Chemin, Tableau

Adriano Chemin*

O setor de serviços financeiros está numa escalada de mudanças e transformação digital sem precedentes na história. Durante a pandemia, houve crescimento dos pagamentos por aproximação no mundo inteiro e, no Brasil, a mudança foi brusca. Após cerca de um ano de seu lançamento, o PIX já é o segundo meio de pagamento mais utilizado, segundo a Fiserv, atrás apenas dos cartões de crédito e de débito. E este recurso segue recebendo atualizações e novas funções.   

Quanto mais navegamos neste ambiente digital, mais nos espantamos com a velocidade das mudanças. Com a chegada da internet 5G e a consolidação do Open Banking, por exemplo, a transformação do setor bancário e de serviços financeiros será ainda maior, e isso é inevitável. Neste ambiente, é preciso estar ciente de que haverá uma quantidade cada vez maior de dados para se processar, avaliar e proteger, tendo em mente as leis de proteção de dados e a segurança dos clientes. 

Neste sentido, a análise de dados passa a ter um papel ainda mais fundamental a desempenhar em todas as frentes, inclusive extraindo insights de chatbots, que aprimoram a experiência do cliente, e inserindo aprendizado de máquina para a proteção contra fraudes.  Na medida em que nos aproximamos cada vez mais de uma sociedade digital, que não usa papel moeda, as fintechs precisam dominar seus dados para oferecer aos clientes um atendimento único, extremamente qualificado e seguro.  

Dados são a oportunidade de entender o cliente

Um benefício importante para uma sociedade cada vez mais digital é a explosão de dados que essa digitalização traz. Mas a vantagem real está no que as empresas e instituições fazem com os dados que coletam. A partir deles, pode-se compreender quem consome seus serviços. Clientes que não usam dinheiro físico criam necessidades de consumo que mudam rapidamente. Esperam personalização e produtos que ofereçam simplicidade e facilidade de uso.

A explosão de aplicativos e pagamentos por aproximação não apenas atendem a essas expectativas, mas são modelos de pagamento mais eficientes. Pensando no longo prazo, os líderes dos serviços financeiros devem aproveitar os principais insights para oferecer experiências excepcionais para o cliente, que não apenas atendam às necessidades atuais, mas também ofereçam incentivos para o futuro.  

Melhoria constante em segurança e eficiência de serviços

Embora os pagamentos digitais criem a oportunidade para entender melhor seus clientes, o risco de os dados serem explorados por fraudadores se torna a preocupação prioritária. Aliás, esta é uma razão pela qual muitos ainda não aderiram totalmente aos pagamentos digitais – o papel moeda não deixa pegadas digitais.  

Os consumidores estão cada vez mais conscientes de suas pegadas digitais e muitas vezes ficam se perguntando: ao fazer uma compra, quem está usando meus dados e para que estão usando? Sem mencionar o aumento de crimes cibernéticos. Neste cenário, a recomendação é planejar o uso de dados da maneira mais ética possível – o que passa a ser imperativo a partir de agora – conquistando a confiança dos clientes e do mercado e abrindo caminho para inovações que se sustentam no longo prazo. 

A boa notícia é que, quando se tem um bom gerenciamento de dados – personalizado para a sua empresa e seus clientes e com uma governança rigorosa – além de facilitar a adesão total da Lei Geral de Proteção de Dados, as instituições de serviços financeiros podem usar dados e análises para identificar ameaças emergentes e fornecer insights para prever e alertar sobre possíveis fraudes. 

Aproveitar o poder dos dados nesse ambiente em evolução ajudará as instituições financeiras a prever o comportamento do consumidor e estar alerta para riscos potenciais. Ver os seus dados, instaurar uma governança adequada e organizá-los de forma eficiente e segura – o que inclui ter a liberdade para escolher em que ambiente ficarão armazenados os seus dados – é fundamental. 

Vivemos num mundo de rápida transformação, para prosperar, as empresas precisam oferecer serviços integrados, contínuos e sem atrito com os clientes. Aqueles que aproveitarem ao máximo seus dados prosperarão, aqueles que não o fizerem, enfrentarão um futuro incerto. 

*Vice-presidente da Tableau Software para a América Latina

%d blogueiros gostam disto: