Saldo de empréstimos a MPMEs cresce 17% em 12 meses, segundo BC

Saldo de empréstimos a MPMEs cresce 17% em 12 meses, segundo BC

UM CONTEÚDO ACCREDITO

O saldo das operações de crédito para micro, pequenas e médias empresas cresceu 17% nos últimos 12 meses no país, segundo o Banco Central, chegando a R$ 857 bilhões no final de janeiro. A inadimplência permaneceu estável em 2,4% pelo quarto mês seguido – ligeiramente abaixo da media nacional, de 2,5%. MPMEs são as empresas que têm receita anual bruta até R$ 300 milhões, ou ativo total até R$ 240 milhões.

O presidente da ACCREDITO, Milton Luiz de Melo Santos, lembra que a fintech tem opções para essas empresas com taxas, prazos e condições vantajosas e muito competitivas em relação ao mercado. Desde o mês passado, as empresas contam também com a consultoria pré-crédito e pós-crédito do Sebrae, que fechou parceria com a ACCREDITO no Programa Crédito Orienta.

O Indicador de Custo do Crédito (ICC atingiu 18,9% ao ano., alta de 0,6 ponto percentual no mês e 1,9 em 12 meses. No crédito livre não rotativo, o ICC situou-se em 25% a.a., com variações de 0,6 p.p. em janeiro e de 2,4 p.p. em 12 meses. O spread geral do ICC aumentou 0,4 p.p. no mês, para 12,7 p.p., acumulando elevação interanual de 0,7 p.p.

O saldo total das operações de crédito do SFN ficou em R$ 4,7 trilhões em janeiro. Considerando apenas operações de crédito com recursos livres para pessoas jurídicas, o saldo totalizou R$ 1,3 trilhão em janeiro, alta de 16,5% em doze meses. No ano passado inteiro, o aumento havia sido maior; segundo o BC, a desaceleração em janeiro decorreu, em grande parte, da redução sazonal das carteiras de antecipação de faturas de cartão de crédito e de desconto de duplicatas.

Leia mais em Dicas Inaccreditáveis

%d blogueiros gostam disto: