Prejuízo da Creditas quase dobra, para R$ 353,4 milhões em 2021; receitas crescem 159%, para R$ 870 milhões

Prejuízo da Creditas quase dobra, para R$ 353,4 milhões em 2021; receitas crescem 159%, para R$ 870 milhões
Fundador e CEO da Creditas - Sergio Furio

A Creditas, uma das primeiras fintechs a virarem unicórnio no Brasil, segue demonstrando prejuízos, apesar de receitas em alta. No ano passado, a perda liquida subiu 84%, para R$ 353,4 milhões; receitas cresceram 159%, para R$ 870 milhões.

“Continuamos apresentando altas taxas de crescimento e ganhando participação de mercado, pois todas as nossas divisões estão experimentando um forte impulso, apesar de um trimestre tipicamente fraco na demanda de crédito”, diz a nota publicada no site da fintech.

A nova originação (incluindo crédito e prêmios de seguros) atingiu R$ 1.024,0 milhões, aumentando \a carteira sob gestão para R$ 3.717,1 milhões ou 198% de aumento em relação ao ano anterior. Todos os três ecossistemas (Auto, Home e Employee Benefits) tiveram um desempenho recorde e mostraram um progresso significativo de vendas cruzadas entre nossos três produtos principais: empréstimos, seguros e soluções de consumo.

No quarto trimestre do ano passado, a Creditas concluiu três novas securitizações de Debt Capital Markets, totalizando R$ 1.550 milhões.

%d blogueiros gostam disto: