Investimentos em startups latino-americanas recuam 12% em abril, mas fintechs mostram resiliência e vão na contramão da tendência

Investimentos em startups latino-americanas recuam 12% em abril, mas fintechs mostram resiliência e vão na contramão da tendência
Distribuição dos investimentos em startups na AL em abril por setores Fonte: Sling Hub

As fintechs levantaram US$ 318 milhões de dólares em abril distribuídos em 73 rodadas, e parecem não se abalar com a estagnação do mercado. Entre janeiro e abril de 2022, o setor captou US$ 1,9 bilhão, valor 46% maior do que os US$ 1,3 bilhão recebidos nos quatro primeiros meses de 2021. Na lista das 10 maiores rodadas do mês de abril, 6 eram fintechs.

No total das rodadas em startups em abril na região, o segmento de fintechs também concentra a maior parte e o maior volume: 16, das quais sete brasileiras. O Brasil também foi o único país que não registrou queda: enquanto a média dos aportes na AL recuou 35%, aqui ficaram praticamente estáveis, com leve alta de 2%.

Os dados são da Sling Hub.

A desaceleração registrada no mercado de capital de risco e investimento em startups latino é comum ao mundo todo. As startups da América Latina levantaram 821 milhões de dólares no mês de abril, distribuídos em 86 rodadas de investimento – resultado 12% menor do que o registrado em março e 35% menor do que os US$ 1,2 bilhão captados em abril de 2021.

O Brasil, país que concentra cerca de 70% das startups da região, foi responsável por 46% do volume de investimentos em abril. 61 startups brasileiras captaram 383 milhões de dólares. O relatório pode ser baixado aqui.

Já o segundo lugar ficou com o México, que em apenas 6 rodadas de investimento levantou US$ 195 milhões, representando 23% dos investimentos da região no mês de abril. Parte significativa do montante mexicano veio da Série B da Justo, a maior rodada do mês! Liderada pela General Atlantic, o investimento injetou 152 milhões de dólares na operação da Justo, que planeja quintuplicar de tamanho até o final do ano.

Rodadas iniciais

O relatório chama a atenção para outro ponto: as rodadas iniciais, especialmente as pre-seed, responsáveis pelos primeiros recursos da vida de uma startup. Em abril, o volume captado nessas rodadas foi o maior já registrado neste estágio de investimento na América Latina, somando US$ 8,6 milhões distribuídos em apenas 6 rodadas. Em abril de 2021, o valor captado em rodadas pré-seed foi de US$ 868 mil em 5 rodadas. A comparação mostra que este número cresceu 900%.

“O valor médio das rodadas pré-seed saltou de 325 mil para US$ 1,2 milhão, isso mostra que as startups estão provando melhor seus modelos de negócios antes de realizar a primeira captação. É um sinal de maturidade do mercado.” afirma João Ventura, investidor anjo e CEO da Sling Hub.

One thought on “Investimentos em startups latino-americanas recuam 12% em abril, mas fintechs mostram resiliência e vão na contramão da tendência

Comments are closed.

%d blogueiros gostam disto: