Synapse, de BaaS, chega ao Brasil com tecnologia de conta corrente, cartão e investimentos em dólar nos EUA; criptos e P2P estão no radar

Synapse, de BaaS, chega ao Brasil com tecnologia de conta corrente, cartão e investimentos em dólar nos EUA; criptos e P2P estão no radar
Sakaet Pathak, Synapse

A Synapse, plataforma global de serviços bancários (banking-as-a-service), chega ao Brasil com o Global Cash, que oferece conta bancária nos EUA para que clientes dos seus clientes (fintechs e bancos digitais) recebam, transfiram, invistam e mantenham dólares americanos. Em breve, a tecnologia poderá ser usada também para que clientes façam transações entre si (P2P), sem precisar passar pelo sistema de compensações internacionais Swift. Entre um e dois anos, deve passar também a oferecer sua plataforma de criptomoedas para os clientes brasileiros.

As informações foram dadas pelo CEO global da Synapse, Sakaet Pathak, em entrevista exclusiva ao portal Fintechs Brasil. Além de resolver um problema atual comum a muitos imigrantes e viajantes – o acesso a contas correntes e cartões nos EUA – a Synapse está de olho em oportunidades futuras, como a gamificação da economia. “O Brasil é o segundo país com mais players de Fortnite”, lembra Pathak. Assim como a rede social TikTok e outro jogo online Roblox, a plataforma conquistou uma legião de usuários em tempo recorde e com eles nasceu o anywhere commerce. Oferecer meios de pagamento dentro delas é o futuro”.

Existem cerca de 55 milhões de usuários médios diários no Roblox e cerca de 25 milhões no Fortnite – e 67% dos usuários do Roblox tem menos de 16 anos, segundo artigo divulgado nesta semana no World Economic Forum Meeting. O TikTok, com um bilhão de usuários diários, também está de olho no mercado de games.

“As pessoas estão gastando cada vez mais dentro dessas plataformas de games e o comércio só cresce, inclusive com milhares de seguidores conectados para assistir influencers jogando. Com isso, as pessoas deixam de ser definidas pelo país onde moram, tornando o comércio e os pagamentos mais globais. Certamente, é um jeito menos tradicional e careta de comprar, pagar e fazer banking”, acredita.

Em relação às criptomoedas, o CEO da Synapse informa que já têm uma solução para pagamentos e transações com mais de 45 delas, inclusive stable coins. “Mas devido ao momento de forte depreciação dessas moedas, o apetite dos brasileiros arrefeceu. Não sabemos qual será a hora certa de entrar nesse mercado localmente, mas em algum momento entre 12 e 24 meses, passaremos a oferecer a plataforma no Brasil também”.

Global mesmo

O Global Cash permite que fintechs no Brasil e em outros lugares expandam seu alcance de mercado, simplificando a integração de residentes brasileiros e outros não americanos por meio de mecanismos de conformidade sem esforço. As fintechs no exterior podem implementar uma solução financeira que concede aos clientes acesso virtualmente em qualquer lugar aos recursos da conta nos EUA.

“Com mais de 1,7 bilhão de adultos subbancarizados em todo o mundo, o Global Cash é muito útil para pessoas como freelancers, influenciadores e jogadores que, especialmente fora dos EUA, muitas vezes têm dificuldades para serem pagos”, afirma Pathak. O Global Cash oferece cartões de débito, transferências de banco para banco, números de contas virtuais para débito direto e crédito direto, pagamento de contas, acesso a caixas eletrônicos e transferências domésticas e internacionais.

“Dada a tração de mercado que já vimos no mercado brasileiro, esperamos que até 40% de nossos novos negócios venham de fintechs ou bancos no Brasil nos próximos 12 meses. Esperamos 1 milhão de usuários finais atendidos por nossa plataforma nos próximos 12 meses e 2 milhões até 2024.” conclui o Pathak.

Clientes brasileiros

A fintech Nomad, que acaba de captar US$ 32 milhões, é cliente do Global Cash. “A Synapse entendeu nossos desafios e tornou a vida mais simples para nós”, diz Lucas Vargas, CEO da Nomad.

A plataforma Synapse integra relações bancárias, redes de pagamento, licenciamento e gerenciamento de identidade e risco, incluindo Know Your Customer (KYC) e Anti-Money Laundering (AML).

“Para muitos fora dos EUA, a capacidade de manter dólares americanos em uma conta nos EUA e realizar transações por meio dessa conta estabelece um novo nível de liberdade econômica” afirma Stefano Angeli, fundador e CEO da Utoppia, outro cliente brasileiro da Synapse. “Ao resolver o compliance dentro e fora, a Synapse nos permite fornecer esses serviços no nível e escala dos maiores bancos do mundo por uma fração do custo. E, mantendo esse custo baixo, podemos fornecer serviços financeiros acessíveis a uma gama global e mais diversificada de clientes.”

Fundada em 2014, a empresa é apoiada por mais de US$ 50 milhões em financiamento das principais empresas de risco, como Andreessen Horowitz, 500 Startups e Trinity Ventures. Para mais informações por favor visite  

%d blogueiros gostam disto: