Ícone do site Fintechs Brasil

A norte-americana Provenir, que usa IA para análise de risco de crédito, conquista a Provu, de BNPL – seu primeiro cliente no Brasil

A norte-americana Provenir, que usa inteligência artificial para analisar risco de crédito e chegou ao Brasil em março do ano passado, acaba de conquistar seu primeiro cliente no país: a Provu, fintech especializada em crédito do tipo BNPL (compre agora, pague depois).

A Provu entrou no Brasil como Lendico, mas mudou de nome no ano passado, após um aporte de R$ 1,4 bilhão do Goldman Sachs via um FIDC. A Lendico surgiu em 2013 na Alemanha com a proposta de fazer empréstimo peer-to-peer, e em 2018 foi comprada por um fundo do banco ING. No Brasil, a Provu só faz empréstimo pessoal para pessoa física. Em seu site, a Provu afirma que já ajudou “mais de 90 mil brasileiros a realizarem sonhos e reorganizarem a vida financeira, emprestando mais de R$ 750 milhões”. 

A Provenir está em 50 países e processa mais de 3 bilhões de transações anualmente. “Uma das apostas da Provenir no país é que por meio da utilização do software é possível fazer uma análise de crédito mais inclusiva, já que a plataforma utiliza dados, IA e decisão em uma plataforma unificada para tomada de decisão com o objetivo de que as organizações forneçam experiências ao cliente de nível mundial. Estamos entusiasmados com essa parceria com a Provu, empresa pioneira e inovadora, que ajudará a trazer novas ofertas financeiras digitais para a população brasileira”, disse José Luis Vargas, vice-presidente executivo para a América Latina da Provenir, em nota enviada à Fintechs Brasil. 

“Estamos vendo uma demanda sem precedentes vinda de startups, fintechs e neobancos em todo o país para decisões de crédito em tempo real. A Provu entendeu que nossa plataforma de decisão de risco com inteligência artificial permitirá que eles otimizem a experiência do cliente em todo seu ciclo de vida. A Provenir está ampliando seus investimentos no Brasil para atender essa demanda de forma mais rápida e precisa”, acrescenta Vargas.

O BNPL permite que lojistas ofereçam aos clientes uma forma de pagamento em parcelas sem cartão de crédito, e recebam o valor da compra à vista. O processo é totalmente digital, a partir de uma breve análise de crédito do potencial comprador.

A fintech brasileira, que também atua na oferta de empréstimo pessoal online, buscava uma plataforma de decisão nativa na nuvem para potencializar e escalar suas ofertas conforme seu crescimento, dando independência ao seu time de IT para fazer mudanças, assim como permitir que lance novos produtos rapidamente e conecte-se com novos provedores de dados sem dificuldades.

“Um dos pilares para revolucionar o mercado de crédito é um rápido tempo de resposta da decisão para o cliente”, disse Renato Mesquita, Diretor de Riscos (CRO) da Provu. 

“Nesse sentido, a parceria com a Provenir é estratégica. Com a tecnologia e robustez do motor de decisão de crédito da Provenir, já adotado por grandes referências internacionais, nós poderemos automatizar nossa inteligência de crédito sem sobrecarregar recursos internos, garantindo respostas e análises de créditos mais completas e eficientes”, completa Mesquita.

Leia mais:

Com o uso de dados alternativos para capacitar decisões sobre risco de crédito, todos ganham – José Luis Vargas/Provenir

Bancos lançam ‘crediário no cartão’ como opção ao BNPL das fintechs e ao novo arranjo de antecipação de recebíveis

ADDI, fintech de Buy Now Pay Later, recebe novo aporte, de R$ 1,1 bi e vai lançar ‘compra com um click” para o varejo digital

Sair da versão mobile