ACCREDITO se junta ao Sebrae-SP para ajudar empreendedores a saírem do vermelho

ACCREDITO se junta ao Sebrae-SP para ajudar empreendedores a saírem do vermelho

UM CONTEÚDO ACCREDITO

A ACCREDITO, Sociedade de Crédito Direto (SCD) da Associação Comercial de São Paulo, é uma das instituições financeiras que se juntará à campanha do Sebrae-SP “Do Vermelho ao Azul”, que visa ajudar os empreendedores a saírem da inadimplência.

“Faremos um Programa de Renegociação de Dívidas exclusivo, para os clientes que tomaram crédito conosco até 31/12/2021. Para quem conseguir pagar seus débitos à vista, vamos cobrar apenas o principal em atraso – com isenção de multa, juros de mora e até dos juros do contrato”, diz Milton Luiz de Melo Santos, presidente da ACCREDITO. “Quem optar pelo refinanciamento, somando os valores atrasados ao saldo devedor, vamos dispensar mora e multa e ampliar o prazo em até 24 meses”.

A iniciativa do Sebrae, além de incentivar que instituições financeiras ofereçam condições de renegociação, tem como objetivo ajudar as PMEs a saírem do vermelho, também sob aspecto educacional: “Queremos orientar os empreendedores para que não entrem mais em inadimplência”, diz Santos.

A campanha “Do vermelho ao Azul” do Sebrae terá sua rodada de palestras e oficinas nos dias 6 a 10 de junho, de forma presencial e remota e oferecerá oficinas de fluxo de caixa e consultorias financeiras. Já as ações de Renegociação de Dívidas vão aproximar empreendedores de instituições financeiras que trabalharão com linhas de crédito mais acessíveis e terá condições específicas de renegociação. No caso da Accredito, o prazo do Programa de Renegociação de Dívidas vai de 06 a 30 de junho de 2022. Saiba mais em http://www.accreditodigital.com.br.

Estatísticas

Números do DataSebrae, a partir da Receita Federal, apontam que existem hoje mais de 17,6 milhões de micro e pequenos negócios no Brasil. O Indicador de Inadimplência das Empresas da Serasa Experian revelou que, em abril, o número de inadimplentes registrados foi de 6,1 milhões no país. De acordo com os dados do índice, o setor de Serviços foi o mais afetado, com 52,5% do total. As empresas da área de Comércio equivalem a 38,3%, as Indústrias a 7,9%, e o setor Primário corresponde a apenas 0,9%.

A Serasa considera inadimplência, neste caso, ao menos um compromisso vencido e não pago e que tenha gerado a inclusão do CNPJ em seu banco de dados.

“Esse vermelho no fluxo de caixa pode ser consequência de crises econômicas, como a gerada pela pandemia de Covid-19, mas muitas vezes também por erros de cálculo e falta de uma gestão financeira apropriada nos negócios. Independentemente da razão, vamos mostrar neste evento que é possível renegociar as dívidas e voltar a ter um fluxo de caixa que mantenha a empresa no azul e competitiva no mercado”, explica o diretor-superintendente do Sebrae-SP, Wilson Poit.

As oficinas online de fluxo de caixa do SEBRAE vão acontecer durante todos os dias de evento, sempre às 19h. Saiba mais sobre as oficinas neste link.

LEIA MAIS:

%d blogueiros gostam disto: