Ícone do site Fintechs Brasil

AdGrowth lança tecnologia para ajudar fintechs a reduzir fraudes na aquisição de clientes – Finsiders

As instalações de apps de fintechs cresceram 35% globalmente em 2021, na comparação com o ano anterior. Na América Latina, o aumento foi maior — 62% —, refletindo o movimento de digitalização e tecnologia em serviços financeiros na região, de acordo com uma pesquisa divulgada em maio pela Adjust, plataforma de analytics para marketing mobile.

Com a maior quantidade de downloads dos aplicativos, também crescem as tentativas de fraudes, um dos grandes desafios que as fintechs vêm enfrentando atualmente. Para combater esse tipo de golpe no momento anterior ao onboarding de clientes, ou seja, ainda na fase de aquisição de novos usuários, a AdGrowth desenvolveu uma tecnologia que consegue identificar fraudes em campanhas de marketing digital em tempo real. A notícia é do portal Finsiders.

Adtech especializada em aquisição e rentabilização de usuários, a AdGrowth atende cerca de 30 fintechs e bancos digitais, incluindo nomes como Banco Pan, Bmg, Bradesco, BTG Pactual, BV, Digio, Inter e Neon. Também acaba de fechar com o Itaú Unibanco. “Não é só entregar só abertura de conta, mas qualidade e rentabilização. Entregamos para as fintechs um usuário mais qualificado”, explica Bruno Niro, cofundador e COO da AdGrowth.

A nova tecnologia, cujo lançamento foi divulgado com exclusividade ao Finsiders, está sendo testada neste momento com alguns clientes e a expectativa é disponibilizar para toda a base nos próximos três meses.

“Hoje as fintechs recebem um tráfego mobile que não tem muito controle sobre o que é, de fato, cliente bom, cliente ruim. Com nossa tecnologia, elas já conseguem excluir a fraude já na entrada, com base no comportamento dos usuários”, destaca Felippe Piazza, CTO da AdGrowth.

O especialista diz que a tecnologia permite agilizar em 92% o tempo entre a identificação da tentativa de fraude e o bloqueio dela, em comparação com outras soluções de mobile marketing. “O que estamos pegando é o topo do funil, para que o tráfego já desça mais qualificado. Conseguimos estatisticamente chegar a um nível de saber se o usuário está propenso a abrir conta e até mesmo contratar produtos e serviços, como crédito.”

A análise da AdGrowth é feita sem identificar os dados de cada usuário, e sim por meio de comportamentos que se assemelham. “São clusterizações, fazemos o chamado ‘lookalike’”, explica Felippe.

Fundada em 2015, a AdGrowth é uma adtech com foco em marketing de performance. Além das soluções de mobile marketing, a companhia tem debaixo do seu guarda-chuva a Inflr, uma startup que conecta marcas a influenciadores — entre os clientes estão bancos digitais e fintechs como Bitz, Next, Bmg, Banco Pan e Itaú Unibanco. Completa o grupo a Alive, plataforma de live commerce comprada em março deste ano.

Com mais de 80 clientes, a AdGrowth vem se especializando no setor financeiro. Atende cerca de 30 fintechs atualmente e também começa a atrair os bancos, não apenas no Brasil como também no México. “Lá estamos em negociação com pelo menos cinco instituições. Aqui no Brasil, queremos crescer não só entre as fintechs, mas também entre os bancos”, diz Felippe.

A AdGrowth não está sozinha entre as companhias com soluções de mobile marketing. Presente em 17 países, a RankMyApp soma mais de 600 clientes pelo mundo, conforme informações em seu site. Estão na lista nomes como Banco Original, Banco Pan, C6 Bank, Inter, Itaú Unibanco e PicPay, entre outros. Outro exemplo é a norte-americana Liftoff, que tem em sua carteira de clientes aplicativos em mais de 150 países.

“Conseguimos fazer cross media, não só nas redes sociais, mas em outros apps”, diz Bruno. “Fazendo esse pacote completo, não tem ninguém no mercado”, complementa Felippe.

Escalada das fraudes

Quase metade (48%) das tentativas de fraudes de identidade no primeiro semestre deste ano envolveram clientes de fintechs. O dado faz parte de um levantamento divulgado recentemente pela unico, startup de soluções de identidade digital (IDTech).

Outra pesquisa, esta feita pela ClearSale, identificou nos seis primeiros meses do ano 527 mil tentativas de fraudes em processos digitais no setor financeiro, como abertura de contas, emissão de cartões, operações via Pix e contratação de empréstimo pessoal e crédito direto ao consumidor (CDC).

A PSafe, especializada em cibersegurança, registrou, entre abril e maio deste ano, um aumento de mais de 350% no número de tentativas de golpe do Pix, em comparação com os meses de fevereiro e março.

Reportagem feita pelo portal Fintechs Brasil também indica que estão aumentando os golpes que usam nomes de fintechs reais para oferecer empréstimos falsos. Pelo menos três delas concordaram em falar que vêm sendo vítimas cada vez mais frequentes desses crimes.


Finsiders é uma plataforma de conteúdo especializada no ecossistema de fintechs, fundada pelo jornalista Danylo Martins

LEIA MAIS NOTÍCIAS EM PARCERIA COM FINSIDERS:

Sair da versão mobile