Unicórnio do Vale do Silício Incode, de tecnologia antifraude, chega ao Brasil de olho em bancos e fintechs

Unicórnio do Vale do Silício Incode, de tecnologia antifraude, chega ao Brasil de olho em bancos e fintechs

Incode, unicórnio do Vale do Silício especialilzada em verificação e autenticação de identidade, acaba de chegar ao Brasil. A empresa está de olho em fintechs e bancos. Segundo a Incode, sua tecnologia “pode reduzir fraudes em autenticação de verificação de identidade em até 99%.”

A solução é baseada em inteligência artificial e criptografada. Segundo Viviane Freitas Sales, Country General Manager Brasil da Incode, isso significa que ela não armazena fotos de rostos, mas sim converte o modelo biométrico em dados alfanuméricos, que não podem ser hackeados ou vinculados a uma pessoa física.

“O tempo de verificação de identidade é de cinco segundos em média, por pessoa. Esta tecnologia foi a primeira a aplicar a prova de vida passiva como método de verificação de identidade. Ou seja, basta olhar para a câmera do celular para detectar se o indivíduo é real ou não”, diz Viviane.

A tecnologia própria da Incode consegue se adaptar às necessidades de seus clientes e de cada projeto. Segundo dados da empresa, a tecnologia Incode tem uma taxa superior a 40% no sucesso do onboarding, contribuindo assim para 20% de melhoria no abandono no momento do cadastro.

A Incode foi fundada em 2015, no Vale do Silício, pelo empresário mexicano Ricardo Amper. Em 2021, a Incode se tornou unicórnio após receber US$ 225 milhões em uma rodada de financiamento Série B, uma das maiores da América Latina, que aconteceu menos de sete meses após ter recebido US$ 25 milhões em uma rodada de investimento Série A. Com isso, o valuation da empresa subiu para US$ 1,25 bilhão.

Atualmente, a empresa também tem escritórios corporativos na Cidade do México e em Belgrado, na Sérvia. No Brasil, o escritório está localizado na capital paulista.
 

Descubra mais sobre Fintechs Brasil

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue lendo

×
%d