OS SEGMENTOS

Existem fintechs de diversos segmentos, dependendo do tipo de produtos e serviços que oferecem.

A definição a seguir é da consultoria americana baseada em São Francisco, KoreFusion, que divulgou seu primeiro estudo sobre fintechs da América Latina em junho deste ano (2020).

Além dos 12 segmentos listados a seguir, a KoreFusion definiu 45 subcategorias. Para conhecê-las, clique aqui.

Blockchain
Fintechs que usam blockchain como um facilitador central de seu modelo de negócios.
Financiamento colaborativo (crowdfunding)
Plataformas que permitem que indivíduos, organizações e empresas lancem campanhas de financiamento e recebam doações pela internet.
Criptomoedas
Fintechs cujos modelos de negócios são baseados principalmente no uso de tokens digitais criptografados.
Bancos digitais
Fintechs que oferecem serviços bancários regulamentados, prestados exclusiva ou predominantemente por meio de canais digitais.
Gestão financeira empresarial
Fintechs B2B que fornecem tecnologia usada principalmente por empresas para habilitar serviços financeiros.
Fintech as a Service
Fintechs B2B que oferecem serviços bancários regulamentados ou não regulamentados para empresas, normalmente em uma base white label ou plataforma aberta.
Empréstimos
Fintechs que permitem ou fornecem empréstimos para empresas e / ou ao consumidor.
Pagamentos
Fintechs que fornecem ou permitem serviços ou tecnologia de pagamento.
Gestão financeira pessoal
Plataformas que permitem aos indivíduos otimizar suas necessidades financeiras, fornecendo serviços como consultoria tributária, planejamento de poupança e gestão de dívidas.
Remessas e câmbio
Fintechs que se especializam em remessas domésticas e internacionais, bem como câmbio de moeda estrangeira.
Rating, identidade e fraude
Fintechs que se especializam em fornecer score de risco, serviços de identidade do cliente e detecção de fraude.
Gestão de fortunas
Fintechs que permitem a gestão de fortunas pessoais ou corporativas principalmente por meios digitais.